quarta-feira, 9 de julho de 2008

G-8 promete reduzir emissão de poluentes, mas em até 50 anos




Os ministros do meio ambiente do G-8 estipularam em 40 anos o tempo para reduzir em 50% a emissão de poluentes sobre a camada de ozônio e querem que os integrantes do G-5: Brasil, Índia, China, México e África do Sul, responsáveis por maior parte da emissão de poluentes na atmosfera do planeta, façam parte do acordo e colaborem com a meta estipulada pelo grupo visando a melhora de condições climáticas até 2050, em contrapartida ao relatório divulgado pelo IPCC(Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas) em que consideram que é preciso que sejam adotadas medidas sustentáveis o mais rápido possivel para o desenvolvimento seguro do planeta e dizem estar cientes de que o mundo não terá condições de abrigar o ser humano por muito tempo caso não haja atitudes por parte de seus governantes.
O G-8 não fez feio em cogitar a inclusão do G-5 no programa de redução de poluentes, afinal são os países que mais enviam poluentes para a atmosfera terrestre e também são os países que mais podem sofrer com as consequências do aquecimento global, que traria fortes estragos para a Ásia e à costa da África. Mas até onde pode chegar o poder de decisão de nossos governantes? Essa decisão não cabe apenas a eles e sim à nossa própria consciência... essa meta poderia ser alcançada em menos tempo se todos trabalhassemos juntos com o objetivo de viver... e deixar a vida para as futuras gerações.
Não é seguro por parte de nossos governantes acreditarem que o planeta terá condições de abrigar a espécie humana por tanto tempo sem que medidas sejam tomadas a curto prazo. É lógico que nós também precisamos nos fiscalizar em relação a nossas atitudes em relação ao meio ambiente, mas não é bem esse o retrato dos acontecimentos. Muitos ainda não estão cientes do momento que atravessa o planeta e até mesmo os mais cientes ainda cometem infrações graves contra a Terra, fazendo com que se torne impossível atingir qualquer objetivo estipulado em qualquer parte do mundo.
Boa parcela de trabalho para nós, outra para eles, que com seus poderes podem mudar o quadro de risco em menos tempo do que o estipulado. É difícil conscientizar o mundo quando os governantes ainda não estão conscientes e vivem investindo em uma maneira errada para o desenvolvimento global.

O mundo espera para poder assistir o fim dessa novela e o começo de uma nova era.

Um comentário:

Vinicius disse...

Exatamente.Não podemos colocar toda a responsabilidade em cima apenas dos governantes,mesmo porque eles não fazem milagre.Ainda que projetos,campanhas e derivados sejam realizados ,se cada um nao parar e refletir seriamente ,tomar consiciencia e ajudar a conscientizar toda a população e também as grandes industrias, o planeta certamente nao precisará que um enorme meteoro atinjá a terra para acabar com ela,assim como houve com os dinossauros.A Cada ano cresce o numero de vendas de automoveis,e as fabricas cada vez menos se preocupam por exemplo em estudar maneiras de evitar o aumento de poluentes no ar.

Parabéns pelo Blog.Que mais como este apareçam na internet
abração