quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Pai, se candidata ?


Esse artigo levou em consideração pesquisas apontadas na organização Excelências, Transparência Brasil
http://www.excelencias.org.br/@patrimonios.php?parte=TODOS


Estamos em tempos de eleições e o que mais vemos nessa época são pessoas muito bem intencionadas batendo em nossas portas com as melhores idéias do Brasil: Evolução, Cidadania, Saúde Pública e aquilo que todos já sabem. Nem todos conseguem se eleger e por isso eles precisam de nós. E após o tempo que eles ficaram dentro da câmara o que vemos ? (ou às vezes nem vemos) Candidatos que antes não tinham aquele carro, aquela casa, agora estão no ápice de suas existências projetando planos ambiciosos para aproveitar tudo o que a vida pode proporcionar.

Normalmente acontece uma clara evolução patrimonial que em porcentagem seria bem maior do que apenas o "mísero" salário como político pode proporcionar. Durante essa semana eu li que em Valparaíso a maioria dos candidatos que prestaram contas diziam ter um telefone celular e alguns reais como patrimônio. Talvez esse seja realmente o fim... de que a corrupção pode ter vencido, afinal como esses candidatos explicariam uma possível fortuna no futuro para os habitantes da cidade e para a "Justiça Brasileira" ? Mudando-se? Mas é sempre bom pensar positivamente, melhor olhar para eles e ter como exemplo de que eles trabalhariam seriamente em favor da comunidade e saberiam viver com seu salário de político, quando poderiam até pagar o aluguel de uma casa, quem sabe. Fato que seria inédito e muito bem visto para o desenvolvimento real de um País com tremendo potencial.
O que está escancarado na nossa frente é apenas fruto da falta de atitude e acomodação que é fácil identificar em um bom brasileiro, que vive dando nó em gota d'agua e sempre conseguiu viver de maneira criativa em situações das mais desconfortáveis.

Mais uma vez... As eleições estão aí, agora é o momento de escolher bem o voto e fiscalizar o SEU candidato pelo resto do mandato, prestar atenção em cada palavra dita, cada promessa feita, cada boa atitude proveniente da época, para quando chegar o momento de eles NOS representarem nós não fiquemos de lado em suas mentes ocupadas e sem tempo pela correria do serviço público sem público (?) e caiamos no esquecimento, para que eles não cuidem de nós de maneira acomodada e criativa para os seus bolsos. Jeitinho tradicionalmente brasileiro.

3 comentários:

Vinicius disse...

e tendo em vista tudo isso ,não tem como não bater aquele desanimo ,desanimo este que faz com que a população desista de cobrar providências e acaba fazendo com que a corrupção seja uma tradição no Brasil assim como o Futebol e o Carnaval.Mas então se paramos e pensamos ,logo vemos que está em nossas mãos mudar essa situação , mesmo que seja aos poucos , mesmo que seja sozinho,ficar parado e assistir esse espetaculo degradante é que não dá.Eu acredito que o nosso voto realmente seja uma arma,que se não for usada corretamente pode ser usada contra nós!

artigo nota 10, conscientização já, outubro ta aí.

Rivaldo R.Ribeiro disse...

É companheiro!
A minha descrença nos politicos está me levando a cometer um ato que sempre abominei:o voto nulo ou em branco.
Espero que algum candidado realmente me convença, seja um idealista e não um egocêntrico que pensa apenas em si mesmo.

Nesse momento eles atuam como artistas: verdadeiros atores que comovem com as dificuldades do povo. E depois a coisa inverte: os palhaços tornamos nós...

Sempre houve uma saída à brasileira do eleitor que não consegue encontrar o melhor candidato: votar no menos pior.Acho que essa prática deve ser abolida, se não houver alguem que realmente nos convença, não há razão para elegermos qualquer um.

Rogério Xis disse...

É sempre assim mesmo! Gostei do título, bem oportuno e atual. Muitos Pais estão investindo mesmo na carreira política dos filhos, alguém tem que herdar o trono. O trono da corrupção e miséria moral que se instalou nas prefeituras, secretárias, repartições e no congresso. Tá difícil de confiar o voto em certas pessoas e o mais irritante é ter que votar obrigatoriamente. Diante de tanta falta de senso e hipocrisia o melhor seria ficar em casa, lendo um jornal ou apenas cuidando de nossos filhos.